Páginas

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Comecei um Detox e agora? #1

O meu corpo já andava a pedi-lo: inchaço, borbulhas, irritabilidade, falta de energia, pesadelos eram tudo sintomas que me assombravam os dias.
Sabia que tinha de parar, de cortar em muita coisa para compensar os disparates dos últimos dias do ano. Mas andei a adiar a coisa, até que me decidi a marcar uma consulta no nutricionista e ouvir o que ele tinha para me dizer.
Pois que o senhor me disse tudo aquilo que desconfiava, mas negava a mim própria: o organismo está completamente intoxicado com excesso de açúcar, glúten e com défice de magnésio e ómega 3.
Solução cortar em tudo o que são cereais e lacticínios de qualquer tipo. E desde sexta que não como pão de nenhuma espécie, nem nenhum tipo de lacticínio (saudades do meu queijo fresco e das minhas panquecas de aveia com yogurt grego).
São poucos dias, mas a verdade é que me sinto menos “inchada”. Ainda não me sinto com a energia que gostaria, o sono ainda não regularizou, mas acredito que a pouco e pouco isto vá lá.
Se é difícil? É.
Tive um jantar no sábado e aquele queijo das entradas a olhar para mim com ar de “come-me já” e eu a ter de resistir (valeu-me o presunto), no fim a malta toda a pedir sobremesa e eu a ficar-me pelo café, foi preciso aguentar-me firme. No domingo fiz panquecas para toda a gente lá em casa e eu agarrada aos meus ovos mexidos e fruta, que dor! Hoje quando o homem foi comprar pão fresco e croissants de manteiga babei e limitei-me a cheirar.
Nestas alturas custa um bocadinho, mas… tenho de pensar no bem maior: sentir-me bem, com mais energia e dormir melhor e se no meio disso tudo perder aquele pneu a mais e a banha que se foi instalando, tanto melhor.
Vou vos mantendo a par desta aventura.

Sem comentários:

Enviar um comentário