Páginas

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Como sobreviver às doces tentações do Natal #1

Pois que esta época é sempre um descalabro no que toca à doçaria, não só porque é tradição e faz parte das refeições, como tendo em conta que é Inverno, está frio, os dias são mais curtos, o nosso corpo acaba por também ter a necessidade de "compensar" algumas lacunas com o açúcar.
Mas nada temam porque é possível sobreviver a esta época sem nos desgraçarmos nos doces:
  1. optando por comer pouquinho de cada doce
  2. fazendo doces saudáveis
Sobre o primeiro ponto não há muito a dizer. O bolo rainha, os sonhos, as azevias, as filhoses, o arroz doce estão ali, mesmo à mão de semear, a avó, a prima e a tia insistem para que provem. Ok, provem, mas só um bocadinho. Assim satisfazem o vosso palato e também quem confeccionou a iguaria, mas sem cair em exageros.
A outra alternativa é serem vocês mesmos a levar alternativas saudáveis aos doces para a ceia e almoço de Natal. E apesar deste não ser um blog de culinária, vou dar-vos aqui nos próximos dias umas alternativas bem boas para docinhos de Natal.
Começo hoje com o "meu" Crumble de Maçã, receita aprendida o ano passado no workshop de macrobiótica que fiz no Aloaha. Fácil, rápido, super delicioso e saudável:

Ingredientes

4 maçãs (a receita original tinha 2 pêras e 2 maçãs, mas eu resolvi manter só maçã)
120g de farinha de espelta
80g de flocos de aveia
80g de óleo de côco (a receita original tinha 100g creme de côco ou oleo de sêsamo)
5 colheres de sopa de geleia de arroz
canela q.b.
frutos secos a gosto

Preparação


Ligar o forno a 180º
Descascar e cortar em meias luas as maçãs e dispo-las no fundo de uma tarteira
Salpicar com canela e frutos secos (nozes, amêndoas, sultanas, sementes girassol)
Num processador juntar a farinha com a aveia, a geleia de arroz e o óleo de côco até ficar uma massa meio "areada".


Dispor o preparado sobre a fruta e calcar bem. Levar ao forno aproximadamente 15 minutos até ficar douradinho.
Servir simples com canela ou com uma bola de gelado de baunilha ou um pouco de yogurte grego.


Não é propriamente o Bolo Rainha da Garrett, mas digo-vos que dá aquele aconchego quentinho e docinho no fim de uma refeição ou ao lanche.
Quando experimentarem a receita digam como correu.

Sem comentários:

Enviar um comentário