Páginas

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Em modo “home alone” semana #2 - Como controlar as saudades

Está quase a chegar ao fim esta segunda semana sem marido e sem filho. E esta custou mais um bocadinho.
Primeiro porque foram mais dias sem a criança, depois porque já é o acumular de muitos dias sozinha e enquanto os primeiros sabem àquela liberdade que se sente aos 16 quando os nossos pais nos deixam sair pela primeira vez, os que se seguem é um misto de: "é pah sabe bem estar sozinha, mas isto tudo faz muito mais sentido com eles por perto".
De maneira que para aí desde quarta-feira tento ao máximo manter-me ocupada, ir jantar a casa de amigos, ir às compras, passear, para não sentir tanto o vazio e ajudar a que os dias passem mais depressa.
Claro que todos os dias senti vontade de ir buscar o miúdo, mas aguentei-me e tenho noção que me fez bem.
Quando se é mãe é difícil libertar-nos das nossas crias, o papel de mãe consome-nos de tal forma que é fácil esquecermo-nos de nós. Estes momentos possibilitam “desligar” um pouco do papel de mãe e “ligar-nos” mais a nós próprias.
E todos os sentimentos que surgiram nestes dias são importantes para o crescimento e equilíbrio da mãe e da família. Sentir saudades, sentir que precisava mesmo de estes dias para mim e nem me tinha apercebido e no fim olhar à minha volta e pensar que tomei as melhores decisões da minha vida nos últimos anos e que tudo está certo. É tão bom.


Próxima semana já seremos dois lá em casa, com o início de uma nova fase: a ida para “a escola dos crescidos” e com ela o regresso à rotina, a criação de outras e uma nova organização familiar.
E mais post irão surgir sobre isso, fica o compromisso!

Sem comentários:

Enviar um comentário