Páginas

quinta-feira, 14 de abril de 2016

O peso daquilo em que acreditamos

Escrevia-vos ontem, a propósito do filme "Chocolate" sobre as crenças que vamos carregando ao longo dos anos e o peso que isso pode ter no nosso dia-a-dia.
Normalmente estas crenças são coisas muito enraizadas e quase nem damos por elas, (ou às vezes damos, mas ignoramos, acreditando que é mesmo assim).  Tal como vos questionei aqui, o facto de quebrarem isso, de mudarem o pensamento vai fazer com que vos caia o tecto em cima ou um raio quando forem no meio da rua? Nah. Pode acontecer que o vosso chão abane um bocado (é normal quando mudamos qualquer coisa), mas não vão ser amaldiçoadas. Quebrar crenças que de alguma forma vos impede de serem mais felizes, só vos pode deixar mais felizes. Só isso.
A propósito convido-vos a lerem este artigo, do Dinheiro Vivo, que fala um pouco como acabar com pensamentos tóxicos.
Basicamente:
  1. Alterar pequenas coisas na vossa linguagem e eliminar frases como: "Não consigo", "Não sou capaz", “É difícil”, “Não tenho sorte nenhuma”, “É impossível” e “Não acredito”. 
  2. Alimentar o lado positivo, usando outro tipo de frases: "Eu consigo", "Sou capaz", "É um desafio", "A minha sorte vai chegar", "É possível" e "Eu acredito".

Parece conversa da treta, mas funciona. Já experimentaram?

Sem comentários:

Enviar um comentário