Páginas

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Escolhas saudáveis

Como disse aqui, a semana começou com um novo desafio, que vai exigir muita disciplina, persistência e coragem (sim porque isto de resistir aos doces e fazer exercício no mínimo três vezes por semana é um ato heroico).
Segunda gerir refeições e snacks foi relativamente fácil (uma vez que as fiz em casa), mas ontem fui ao Porto em trabalho, saí cedo de casa, não levei nada para picar e dei por mim a ter de pensar o que comer para ser minimamente saudável. A verdade é que estou formatada para, em situação de correria, comer uma sandocha de panado ou um croquete e despachar assim a coisa. E foi difícil num cafezinho perto da estação conseguir comer algo rápido e relativamente saudável. Definitivamente não está associado o saudável ao barato e rápido. À minha frente na vitrine estavam: hamburgers, sandes de panado, pizza, rojões com batata frita e esparguete à bolonhesa. O meu primeiro pensamento foi: “não vou conseguir comer nada saudável por aqui”. Depois olhei bem à volta, à procura de alternativas, percebi que haviam legumes cozidos (na verdade era só couve-flor), alface, tomate e cenoura. E fez-se luz! Pedi uma sopa e um prato apenas com a carne da bolonhesa (sem esparguete) acompanhada com uma salada de alface, tomate e cenoura e os ditos legumes.
Percebi que ainda não estou totalmente formatada a pensar saudável, mas que depende de mim as escolhas que faço e apesar de ser mais difícil (pelo menos nesta fase) é possível comer melhor, mesmo fora de casa e em correria.

Sem comentários:

Enviar um comentário