Páginas

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Apesar do meu estado mental e emocional não estar no seu melhor, lá consegui botar um sorriso e ir fazer uma surpresa à minha mãe. Sai mais cedo, fui comprar-lhe uma prenda, passei em casa para ir buscar sopa, fraldas e uma muda de roupa para o puto. Fui buscá-lo à creche, agarrei nele e fomos apanhar o meu irmão. Uma hora e meia depois estávamos em casa dos meus pais. Tínhamos cerca de uma hora e pouco para preparar tudo: jantar, bolo aniversário, pôr a mesa.
Todos colaboraram, até o Francisco, e quando a minha mãe entrou em casa, já estava tudo pronto. Ela teve direito a um  "surpresa", aos parabéns e a um bolo de aniversário feito em três minutos no microondas. Depois sentamo-nos todos à mesa e comemos um belo peixe no forno com batata a murro e salada, que modéstia à parte, saiu no ponto.
Foi improvisado e planeado em cima do joelho, mas com a ajuda de todos correu melhor do que alguma vez poderia ter imaginado. 
E só de ver a cara de felicidade da minha mãe, a malta fica feliz também. Há lá coisa melhor? Vermos os que amamos bem e felizes?!

Sem comentários:

Enviar um comentário