Páginas

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

E os problemas com os vizinhos continuam

Desta vez com o nosso vizinho de baixo, que é um velho resmungão, anda sempre a maltratar a mulher, sempre zangado, sempre a queixar-se de tudo, que fala alto e é mal educado, sem nada para fazer na vida e que se deita às seis da tarde. Ora isto podia ser tudo normal e não ter problema nenhum se os hábitos do homem não interferissem com os nossos, ou vice-versa. O quarto do velho é mesmo debaixo da nossa sala, local onde jantamos e passamos tempo de lazer com o nosso filho, com os nossos amigos, etc e tal. Ora cada vez que damos um jantar lá em casa há sempre problema, sempre. Já damos por nós a combinar jantares fora de casa só para evitar chatices, mas quando o energúmeno começa a implicar todos os dias connosco por às sete e meia da tarde o nosso filho fazer birras para comer, e naturalmente existir mais barulho em casa, o caso pia mais fino.
No outro dia, quando o velho começou a chamar nomes ao puto, tive vontade de lhe ir às trombas, juro que tive. Mas depois lá me controlei e comecei a pensar que antes de isto dar em mortos e feridos, o melhor era tentar minimizar a coisa. A melhor solução é mudarmos de casa, mas enquanto isso não acontece, a alternativa era tentar colocar qualquer coisa no chão da sala que conseguisse abafar um pouco o som das cadeiras e das coisas que o puto atira para o chão. Inicialmente pensei numa carpete e estava disposta a comprar várias porque já sabia que se iam sujar à velocidade da luz. Mas ontem, por acaso descobri a solução (temporária) para o problema:



Umas meias para os pés da cadeira! Como é que não me tinha lembrado disto??? Há ideias de facto geniais e esta é uma delas! Uma solução fácil, rápida e muito barata (2€, na Tiger). Agora, pelo menos, do barulho da cadeira do puto no chão o energúmeno não se poderá queixar. Pobre criatura que deve ser tão, mas tão infeliz que a maior alegria da vida dele é implicar com a vida dos outros.

Sem comentários:

Enviar um comentário