Páginas

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Dilemas sobre o que pôr na cara

Em tempos, armada em gabarola, dizia que a minha pele era muito boa e que dispensava maquilhagem. Agora com as noites mal dormidas, a entrada nos trinta, as primeiras rugas e o stress diário, começo achar que preciso de pôr qualquer coisa nesta cara…
Hoje fui decidida a comprar uma base qualquer que fosse fácil e rápida de aplicar. Há uma quantidade enorme de marcas, tipos de produto e às tantas uma pessoa não sabe o que fazer. A meio do “aconselhamento” da senhora da loja tive vontade de me ir embora e não levar nada, mas achei por bem acalmar os ânimos.
Optei pelos produtos mais em conta, porque na verdade não percebi a diferença entre os mais caros e os mais baratos, mas também acredito que só com a utilização diária é que a malta se consegue aperceber se realmente o produto encaixa ou não.
Prometo vir aqui falar melhor do tema. Para já a única coisa que vos consigo adiantar é que mesmo tendo escolhido os produtos mais em conta, gastei uma pequena fortuna.

2 comentários:

  1. Eu nunca tinha usado base na vida até ao dia em que entrei na Inglot. Eta basezinha fácil de aplicar, nada cara e que me faz três anos mais nova!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manda lá a referência dessa base milagrosa que não gostei muito da experiência da base em pó...

      Eliminar