Páginas

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

A emoção dos primeiros passos

Oficialmente o Francisco começou andar. Ele já dava uns passos sozinho, já andava agarrado, mas sexta desatou andar, a contornar obstáculos em casa, a ir da sala para o quarto, do quarto para a sala, da sala para a cozinha, sempre andar pelo próprio pé, sozinho.
Foi uma emoção, para mim, para ele e para o pai.
É mais uma fase que começa, mais uma série de descobertas que ele irá fazer (e nós também, que nisto da evolução dos filhos não são só eles que descobrem e crescem, nós também).
É a atenção redobrada que temos de ter, mas é uma alegria e uma emoção saber que aquela criatura que ainda há um ano pesava pouco mais de três quilos e só mamava, dormia e chorava agora já anda, diz umas palavras (mamã, papá, não, quer, não quer, não há, dá, cá, aqui, já está), interage connosco e é cada vez mais crescido, mais pessoa, mais ele.
E com o crescimento vêm os desafios da educação, mas estamos cá para isso, afinal são estas coisas todas que tornam isto de ser mãe tão maravilhoso!


Sem comentários:

Enviar um comentário