Páginas

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Viver nos subúrbios

Algures no tempo já aqui falei da tristeza que é viver nos subúrbios. Não entregam sushi em casa, não temos lojas cool à porta, para irmos a algum lado temos de pegar no carro, etc, etc e tal.
E normalmente quando quero ir com o Francisco ao jardim, vou sempre para longe de casa. Mas a semana passada decidi experimentar o parque aqui do bairro. E olhem, esteve-se muito bem. Relvinha com sombra, um parque com escorregas e baloiços e essas coisas para os putos brincarem (apesar do Francisco ainda não ter idade para essas andanças, no futuro vai dar jeito).
E fiquei bastante contente por ter ali um sítio tão agradável ao pé de casa. Afinal até há coisas porreiras nos subúrbios.
zonas mais no centro da cidade, mas há uns dias, decidi para no parque infantil ali mesmo perto de casa e olhem, não se esteve nada mal, sabem?
Relva, sombrinha e depois escorregas e balouços e aquelas coisas que os putos adoram. O Francisco ainda não liga muito, mas acho que gostou daquele bocadinho ali na relva a brincar com as minhas pulseiras e o protetor solar.

Sem comentários:

Enviar um comentário