Páginas

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Pronto Francisco, ganhaste!

Hoje fui buscar o Francisco à creche e decidi ir até ao Colombo para comprar café, apenas duas caixas de cápsulas Nespresso, só isso.
A birra começou para o sentar na cadeirinha do carro (aquela nova que falei aqui e que custou uma pipa de massa), só o consegui convencer a sentar-se oferecendo-lhe uma bolacha. Depois chegados ao Colombo chorou para sair da cadeirinha, chorou quando o tentava sentar no carrinho de bebé, até que decidi entrar no centro comercial com ele ao colo, convencida que passados um ou dois minutos o conseguiria enfiar no carrinho. Enganei-me redondamente e a criatura berrava e fazia o corpo em prancha de cada vez que o tentava sentar no carrinho. Percebi que dificilmente conseguiria comprar a porcaria do café com ele naquele estado e decidi ir embora. Chegados ao carro, começou nova fita: choradeira, berraria, corpo em prancha, berraria e mais berraria. Devo ter demorado una 15 minutos a conseguir sentá-lo e sempre com ele a chorar. Imagino as pessoas que por ali passaram no estacionamento o que devem ter pensado, pela forma como o Francisco berrava quase parecia que o estava a esganar (confesso que houve uma altura em que tive vontade e lhe dar uma palmada, mas não dei), mas não ninguém lhe estava a fazer mal, apenas o queria sentar na cadeirinha para que pudéssemos regressar a casa. Houve um momento que pensei que aquele cenário não ia ter fim, mas teve, ainda não tinha saído do estacionamento e já ele dormia. Pobre criança que apenas tinha sono e ignorante de mim que não consegui perceber logo o que queria a criança. E é nestas alturas que penso que os putos deviam vir com luzes, que acendiam automaticamente consoante as necessidades deles... tornava tudo tão mais fácil.

Sem comentários:

Enviar um comentário