Páginas

domingo, 25 de maio de 2014

Ontem ouvi esta senhora no Primo da Comercial, com o Palmeirim e o Markl e adorei. Identifiquei-me tanto em alguns aspetos: o ficar maravilhada com a maternidade e esquecermo-nos de tudo o resto, o sentimento de mãe loba, a culpa que se sente disto e daquilo, o medo que temos dos julgamentos, todo o ajuste que a família passa com a entrada de um novo elemento, as exigências impostas pela sociedade às mães/mulheres em geral...
Nunca ninguém disse que ser mulher/mãe era fácil, mas realmente é bom saber que não sou a única a sentir/achar isso.

Sem comentários:

Enviar um comentário