Páginas

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Quando me queixar sem razão, lembrem-me de ler este post!

Como vos tinha dito, ontem foi dia de ação Positivity.
É tão bom ver como as pessoas e empresas se empenham e colaboram em boas causas, a prontidão com que a Primark acolheu a nossa ideia e iniciativa, a simpatia com que a BeYoutiful abraçou este desafio e a ROFF como permitiu que a ideia acontecesse.
Do dia de ontem recordo o semblante fechado com que encontrei as jovens de manhã e o sorriso aberto quando depois de almoço terminamos de comer o gelado.
E acho que nunca irei esquecer o entusiasmo na cara e nas conversas das jovens e um comentário de uma delas, que me marcou profundamente: “Hoje vai acontecer alguma coisa de mal. Estou tão feliz, mas tão feliz, que de certeza que até ao final do dia ainda vai acontecer alguma coisa para estragar isto!”
Estas mães adolescentes cedo são forçadas a passar de crianças a adultas, com filhos para cuidar, sozinhas, não estão habituadas a que a vida lhes sorria. Não estão habituadas a que as coisas sejam fáceis, não estão habituadas a ser mimadas, a ser cuidadas e naquela manhã todas as atenções se focaram nelas. Estavam alegres, felizes, mas, ainda assim, o medo de que algo pintasse novamente de preto aquele mundo momentaneamente tão cor-de-rosa, esteve sempre lá.
Há pessoas com vidas muito difíceis, que passam por coisas tão duras que nem consigo imaginar a dor e a amargura que isso lhes causa e é nestas alturas que me sinto muito parva quando me queixo sem qualquer razão e me esqueço de agradecer por tudo o que a vida me tem dado.
E agora vou repetir 500 vezes: Sou grata por tudo o que tenho e dou graças a Deus por isso!

Sem comentários:

Enviar um comentário