Páginas

sábado, 5 de abril de 2014

Eu, o Francisco e os cães

Desde miúda que tenho medo de cães. Ao longo do tempo tenho vindo a contrariar essa tendência e a tentar enfrentar o meu medo com os cães de amigos. Ainda assim, sou uma mariquinhas e se eles ladram ou abrem mais um pouco a boca ao pé de mim é ver-me a entrar em pânico.
Mas eu não quero passar este medo ao Francisco. Quero que ele não só não tenha medo, como goste e  respeite os animais. Já pensamos adoptar um cão ou um gato cá para casa, (nada melhor para o miúdo se habituar), mas depois acabamos sempre por arranjar desculpas e não agir.
No outro dia, fomos jantar a casa de uns amigos e eles têm um cão. Eu decidida a que o Francisco tivesse o seu primeiro contacto com o animal, enchi-me de coragem e deixei o cão lamber a mão do Francisco e a minha, e como me garantiram que a cadela era meiguinha, nem sequer questionei raça. Só quando estávamos a ir embora calhou em conversa e os nossos amigos comentaram que ela é uma Pit Bull. Deviam ter visto a minha cara de pânico!
Mas se enfrentei um medo com uma Pit Bull a partir de agora, não há cão que meta medo... Ou não.

Sem comentários:

Enviar um comentário