Páginas

terça-feira, 25 de março de 2014

O regresso ao batente...

... está a custar comó caraças. No primeiro dia o nervosismo era tanto que o dia passou a correr e como sabia que o Francisco tinha ficado bem entregue, acabei por conseguir relaxar e aproveitar o dia para me inteirar dos últimos 6 meses.
Hoje a história já foi diferente. Tive de deixá-lo mais cedo na creche (o carro do pai está na oficina e tivemos de nos organizar só com um), ele mamou mal quando acordou e depois a meio da manhã, já na creche, não pegou no biberon.
E se a manhã já estava a custar antes de ligar e saber isto, quando soube, mais me custou. Senti o coração a apertar à medida que elas me iam relatando como ele rejeitou o biberon e chorou de irritação por ter fome e não ter o leitinho da mãe. Só conseguiram resolver a situação com papa. Estou a ver que vai ser difícil habituar o Francisco ao biberon. Agora o desafio vai ser testar novas tetinas e ver se ele pega... ai vida!
Porque raio não vivemos num país em que a Licença de Maternidade dura um ano? Porquê???

2 comentários:

  1. É tudo uma questão de hábito e elas na creche estão habituadas a casos assim. O truque passará por não ligares a meio do dia ;) coração que não vê, coração que não sente... O regresso ao trabalho e o stress são os piores inimigos da amamentação...

    ResponderEliminar