Páginas

domingo, 26 de janeiro de 2014

Vida Académica

Ultimamente muito se fala sobre as praxes e no outro dia vi o Dux de Coimbra falar numa reportagem na TV. Caramba! Ainda é o mesmo gajo, quando eu andava na faculdade há quase 13 anos atrás. E tudo isto tem-me feito recordar a minha vida académica, pessoas que fizeram parte de uma fase tão feliz da minha vida e que agora já não sei delas. Não vou aqui falar sobre as praxes propriamente ditas, porque acho que essa é apenas uma pequena parte (saudável, divertida e curta) da vida académica, ou assim deve ser. 
Tenho-me recordado particularmente de um ano em que fiz parte de uma lista para as eleições para a AAC (Associação Académica de Coimbra), as noitadas a preparar a campanha, as pessoas que comigo acreditavam naquele projeto e deram tantas horas a dobrar flyers e a fazer campanha pelas diversas faculdades. Foi assim que conheci a Raques e a Fates duas veteranas de Direito que muito carinhosamente me acolheram na nossa sede de campanha. Infelizmente perdemos essas eleições por meia dúzia de votos, mas na altura continuei amiga das duas mosqueteiras. Lembro-me do quão ingénua eu era naquela altura e delas, com o seu sotaque do Norte entre um e outro copo de vinho me dizerem umas quantas verdades e alertarem para a naturalidade com que devia encarar algumas coisas, nomeadamente os encontros fortuitos. Eu que naquela altura achava que ir tomar um café com um gajo era quase um inicio de namoro, quanto mais ir para a cama com ele. Enfim... são tempos que já lá vão. Entretanto os anos passaram, cada uma de nós foi à sua vidinha e acabamos por perder o contacto. Tenho pena, tenho realmente pena porque gostava de as rever e de as voltar a ouvir dizer "trengo" com aquela pronúncia tão característica delas.

Sem comentários:

Enviar um comentário