Páginas

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Então e a papa está a correr bem?

Ahhhh, mmmmm, nã. Há uma semana e meia que o almoço do Francisco é papa, mas a coisa continua bastante difícil. O miúdo passa a maior parte do tempo a virar-se para trás à procura de maminha e não percebe que afinal aquele gesso que lhe estão a enfiar goela abaixo também o satisfaz.
Durante o tempo da refeição ele é cantorias, chucha pelo meio e hoje o choro era tanto que tive de ligar a TV e pôr o miúdo a ver desenhos animados para lhe conseguir dar a papa. Verdade que resultou e que comeu tudo, mas no final fiquei a sentir-me tão mal. Sempre disse que a partir do momento em que o Francisco começasse a comer não ia haver televisão ligada, sou totalmente contra a pôr os miúdos tão pequenos a papar com flashes e cenas da TV.  Aliás estou sempre a evitar que ele veja televisão cá em casa, em casa dos avós, enfim, onde que que estejamos e hoje... Hoje fui eu quem lhe deu o próprio veneno a provar (neste caso ver). Sinto-me uma má mãe, mas entre isso e o miúdo passar fome, acho que prefiro tê-lo posto a ver um pouco de TV para o distrair enquanto comia.
Bah! Porra pra isto! Sempre pensei que fosse mais fácil esta fase de transição da maminha para a papa.

1 comentário:

  1. Eu dizia o mesmo, minha querida. Mas, às vezes, nem que seja para ter um nadica de paz, para ir à casa de banho, beber um copo de água, ou outra coisa mais "complicada" como pôr roupa na máquina ou no estendal, a televisão é a melhor aliada. Ou o Youtube com os seus milhares de vídeos de entretenimento infantil (e as horas com vídeos do Panda).
    Não podemos ignorar que a televisão existe, e que vai fazer parte do mundo dos nossos "piquenos"; cabe-nos dosear isso, com o tempo que "perdemos" no chão a brincar com eles.

    ResponderEliminar