Páginas

sábado, 28 de dezembro de 2013

O dia em que o Francisco...

... caiu da cama de viagem. Foi na noite do dia de Natal, estávamos em casa dos avós paternos e pela primeira vez ele ia dormir na cama de viagem, esta, que tem um fecho que dá para abrir. E eu deixei-o a dormir com o fecho aberto. Quando a meio da noite começo a ouvir uns barulhinhos de alguém meio atrapalhado com alguma coisa, mas sem chorar, elevei ligeiramente a cabeça da cama e só vejo (desfocado porque estava sem lentes e nem tive tempo/reação de pôr os óculos) , o Francisco com a cabeça no tapete e as pernitas ainda na cama. Corri para o levantar dali, enquanto gritei: "Ai que o Francisco está no chão". Ele assustou-se mais com a minha reação do que propriamente por lentamente se ter esgueirado da cama. Passei o resto da noite a tentar perceber como é que aquilo tinha acontecido? Como é que eu deixei que aquilo acontecesse? Como é que um bebé de 3 meses cai da cama de viagem? 
Ontem, enquanto conversava com ele de manhã, ele ainda na cama e eu do lado de fora com o dito fecho aberto, percebi. O maroto mexe-se muito, sempre mexeu, mas agora não sei como, vai rodando na cama como se fosse um ponteiro de relógio.
Naquela primeira noite em casa dos avós paternos, eu deitei-o demasiado pertinho da dita "janela" da cama e depois ele durante a noite lá se foi mexendo, rodando e puff, caiu-lhe a cabecita para o chão, enquanto as pernas continuaram na cama (parecia quase uma tartaruguita virada de carapaça para cima).
Felizmente não se magoou e acho que a única pessoa que se assustou no meio disto tudo fui eu, mas agora pelo sim, pelo não, deixo sempre o miúdo a dormir de portinhola fechadinha, não vá o diabo tecê-las.

Sem comentários:

Enviar um comentário