Páginas

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Sair ou não sair com o bebé durante o primeiro mês de vida?

Ainda na maternidade questionei pediatras e enfermeiros sobre as eventuais saídas do Francisco no primeiro mês de vida. Todos disseram que desde que tivesse cuidado com as diferenças de temperatura e correntes de ar que não havia problema nenhum em dar uns passeios com o pequeno, desde que não fossemos para locais muito povoados.
Logo na primeira semana de vida fomos tratar do registo do miúdo, cartão do cidadão e fomos com ele às urgências do hospital por causa de uma conjuntivite, locais muito pouco povoados e pouco propícios a vírus e doenças portanto... E depois disto fomos à consulta com o nosso pediatra, que apesar de não nos proibir de passear com o miúdo, recomendou e referiu que defende a estada dos bebés em casa no primeiro mês de vida, que eles são muito pequenos e estão a habituar-se a um cem número de coisas novas e precisamos dar-lhes tempo para isso. Que no primeiro mês ele deve conhecer a casinha nova, os pais e habituar-se a este novo ambiente e depois disso então passeios e idas à terrenha ver os avós e tudo e tudo.
Ora perante isto, o que devem uns pais de primeira viagem fazer? Sair ou não sair? Passear ou não passear? Fazer viagens de fim de semana a Leiria ou não fazer?
Na minha humilde opinião e, vale o que vale, acho que as coisas sendo comedidas não fazem mal nenhum à criança e a verdade é que fazem muito bem à mãe. Sair nem que seja para um café rápido com uma amiga ou familiar, ir a casa dos avós, dar um pequeno passeio de 10 minutos à beira rio, faz bem, ajuda a arejar a cabeça e por muita preocupação que a mãe tenha (falo por mim) se está frio, calor, vento, barulho, etc é importante desde logo enfrentar estes pequenos receios e medos, porque ajuda a encarar esta nova fase com mais naturalidade, a que tudo se torne mais real, mas ao mesmo tempo que a mãe continue a ter uma vida para além de mudar fraldas e dar de mamar e que cultive também a sua individualidade enquanto pessoa.

Sem comentários:

Enviar um comentário