Páginas

sábado, 8 de setembro de 2012

A salvadora de Sobrancelhas

Sempre tive uma certa dificuldade em "domar" as minhas queridas sobrancelhas e durante muito tempo andei a modos que à deriva com as mesmas.

Até que uma amiga me recomendou a famosa técnica da linha muito vista em centros comerciais e lá fui eu...

Devo ser das poucas pessoas que experimentou e não gostou. Durante algum tempo ainda fui lá, e verdade que as sobrancelhas cresceram imenso, tanto que por altura do casamento quase que tinha uma mono sobrancelha e a maquilhadora na altura do teste de make up sugeriu aliviar um pouco o peso das mesmas.

Até aí tudo bem, mas a quem poderia eu recorrer que me salvasse?

Foi então que a amorosa da Rita Amorim me recomendou a Lea, a minha muito querida stylista de sobrancelhas. Que me salvou a tempo de não aparecer na igreja com um rosto pesado tipo Frida Kahlo.

Ontem lá fui eu ter com ela para me dar um jeito às minhas rebeldes sobrancelhas e dei por mim a pensar que por vezes uma função pode parecer simples,mas é tão importante e valiosa para alguém!

Às vezes não valorizamos pequenas profissões porque sempre estiveram ali e nunca nos falharam mas eu já não imagino a minha vida sem a Lea! Nem sem a D. Milita que vende um pão maravilhoso aqui na rua, nem sem um conjunto de pessoas que fazem todos os dias com que a minha vida seja mais feliz!

Sem comentários:

Enviar um comentário